terça-feira, 10 de maio de 2016

Por vezes se busca no outro profundidade, quase sempre acha superfície. Não vou negar que por mergulhar no raso ganhei belos arranhões e sérios machucados, todos devidamente recuperados. Aprendi a observar antes de efetivamente mergulhar.
Mais importante do que encontrar alguém é saber se a ponte que ligará vocês é realmente firme. E olha só, você não vai explicar nada pelo caminho, sabe porque? Por que você não sabe se o outro quer seguir por onde pretende ir. Sabendo que ele não quer, siga você por onde quer. Pior do que não saber para onde ir, é alguém que te faça voltar com ele.
Finalmente alguém teve coragem de estar ao meu lado quando eu parecia arisca demais. Você me mostrou uma ponte firme e um propósito consistente. Eu só queria seguir pelo meu percurso sozinha, já deixei pessoas para trás e não me arrependo disso. Só não imaginava encontrar alguém que fosse se empenhar em me mostrar um novo caminho, com a proposta de sermos dois.
É admirável encontrar alguém que queira abrir mão de uma agenda corrida e concorrida para te ter por perto, e que mesmo com os olhos grudados no e-mail do trabalho ainda consiga te dar atenção.
Uma segurança rara de sentimento e parceria.Por fim, admirar alguém também requer coragem, não apenas nos momentos em que um ou outro está mais arisco, mas nos momentos de calmaria. É ter coragem para deixar ir, mesmo querendo que o outro fique. É continuar sendo porto seguro quando o barco está no mar. É simplesmente estar. Mais importante que alimentar o amor é administrar a admiração. Nem de mais, nem de menos, apenas o suficiente para ser estável.
Estado cívil? Admirado. Admirando
Cotidiano dela...

Nenhum comentário:

Postar um comentário