sábado, 19 de março de 2011

" Mas to me divertindo, ué. Não é isso que mandam a gente fazer? Quando a gente chora e escreve aquele monte de poesia
profunda. Quando a gente se apaixona e tudo mais e enche o saco dos amigos com aquela melação toda. Não fica todo mundo dizendo pra gente parar de tanto drama e se divertir? Poxa, to só obedecendo todo mundo.
No dia seguinte eu acordo, tomo um banho, passo protetor solar, sento na minha varanda com o meu jornalzinho e ó: nada. Nadinha. Nem pena do mundo eu consigo mais sentir.
 
Minha pureza era linda, Zé, mas ninguém entendia ela, ninguém acolhia ela. Todo mundo só abusava dela. Agora ninguém mais abusa da minha alma pelo simples fato de que eu não tenho mais alma nenhuma. Já era, Zé.
 
 
É isso que chamam de ser esperto? Nossa, então eu sou uma ninja. Bate aqui no meu peito, Zé? Sentiu o barulho de granito? Quebrou o braço, Zé? Desculpa." Tati Bernadi





3 comentários:

  1. ô LOUCO... barulho de granito... coração de pedra? ô louco...


    Kell aparece lá no blog, tá sumida.

    ResponderExcluir
  2. Tati é foda, eu to meio granito tbm mas com as pessoas certas.
    Adoro a ironia dela
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Manter a sanidade e a justiça são desafios ingratos, aceitos por poucos...

    ResponderExcluir

Deus não apenas perdoa, ele esquece. Apaga a Lousa. Destrói as provas. Queima o filme. Formata o computador. Ele não se lembra dos meus erro...