quarta-feira, 31 de julho de 2013

Porque amor a gente encontra aonde ninguém foi. E a gente percebe o amor naquela pessoa de um jeito bonito. E reconstruímos a ideia de que ‘para sempre’ existe. E não nos parece loucura dizer que o amor existe infinitamente. Foi assim com você: acredito em todas as possibilidades de salvação, em todas as possibilidades de cura, em todas as formas de felicidades entre nós, em nós, conosco.

Um comentário:

Dores que transformam

Bom, em setembro de 2016 foi último post, e tanta coisa aconteceu de lá pra cá e elas estarão presente nas entrelinhas dos meus próximos pos...