terça-feira, 23 de outubro de 2012


Ninguém sabe como, mas aos poucos fomos aprendendo sobre a continuidade da vida,
das pessoas e das coisas. Já não tentamos o suicídio nem cometemos gestos tresloucados.
Alguns, sim - nós, não.
Contidamente, continuamos.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dores que transformam

Bom, em setembro de 2016 foi último post, e tanta coisa aconteceu de lá pra cá e elas estarão presente nas entrelinhas dos meus próximos pos...