terça-feira, 3 de julho de 2012

 Eu sou fascinada com o amor. Sou fascinada com a forma que as pessoas ficam quando estão apaixonadas. Acho encantadoramente belo uma declaração simples de amor. Um bilhetinho trocado: “Não esquece de comprar pão. Eu te amo, amor.” ou “Ouvi uma música e me lembrei de você, ela era bem irritante.” Todos deveriam olhar o mundo através dos olhos de um homem apaixonado. Todos deveriam ter em seu coração a fé e esperança de uma mulher que ama. Devemos entender que amar não é antiquado. E não é pieguisse minha quando digo que nós deveríamos banalizar menos o amor. E amar mais, amar muito mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus não apenas perdoa, ele esquece. Apaga a Lousa. Destrói as provas. Queima o filme. Formata o computador. Ele não se lembra dos meus erro...