quarta-feira, 18 de abril de 2012

“Fiquei triste o dia inteiro, aí você me procura, inevitável, acabei sorrindo ao ver você falando comigo. Droga, você também não me ajuda. Queria tanto ficar bem sem você, sem falar, sem contato, mas ao mesmo tempo quase morro quando você não me conta como foi seu dia.”

2 comentários:

  1. Oi, Quel, boa tarde!!
    Saudades, saudades!!!
    Passei um mês de férias, viajando, sem entrar na net! Agora, estou de volta.
    Lindo o texto! Essa coisinha, esse bichinho do hum-hum que pega na gente quando a gente fica infectado de paixão só sossega quando a voz, o riso, a imagem da pessoa amada se apresenta para nos dar o dia como ganho! Feliz e infelizmente, é isso que conduz nossa alegria ou tristeza ao seu grau máximo.
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello

    ResponderExcluir
  2. Sorte a minha ter encontrado um espaço tão aconchegante... adorei todos os posts e a estética do blog, já estou seguindo e com certeza voltarei outras vezes... Deixo aqui o meu humilde convite para q me sigas também e faça parte do meu mundo, eu ficaria extremamente grato...abraço!
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deus não apenas perdoa, ele esquece. Apaga a Lousa. Destrói as provas. Queima o filme. Formata o computador. Ele não se lembra dos meus erro...