quarta-feira, 4 de abril de 2012

"E em silêncio eu oro. E peço: Livrai-me... De toda mágoa que me impede de sorrir, todas as más intenções que me impedem de seguir. Dos maus pensamentos que tiram a paz, das más palavras que levam ao caos. Dos maus corações. Das más sensações. Tudo o que aqui dentro fizer mal. E que assim eu me faça, Livre. Da falta de fé. Da falta de sonhos. Da falta de PAZ. Livre de tudo que me prende. De tudo o que ofende, a minha liberdade. De ser. E de sentir."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dores que transformam

Bom, em setembro de 2016 foi último post, e tanta coisa aconteceu de lá pra cá e elas estarão presente nas entrelinhas dos meus próximos pos...