terça-feira, 15 de novembro de 2011

“A gente demora pra aceitar, arruma novecentas desculpas para a falta de jeito do outro. Ah, ele é confuso. Ah, ele está tenso. Ah, ele tem medo. Ah, ele é maluco. Ah, ele isso. Ah, ele aquilo. Desculpa, mas quem quer estar junto pensa ah, que saudade. Ah, que falta ela me faz. Quem gosta, gosta. Sem complicações. Sem armações e armaduras.”


Um comentário:

Dores que transformam

Bom, em setembro de 2016 foi último post, e tanta coisa aconteceu de lá pra cá e elas estarão presente nas entrelinhas dos meus próximos pos...