sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sem você


Pra onde eu vou agora livre mas sem você?
pra onde ir o que fazer como eu vou viver?
eu gosto de ficar só
mas gosto mais de você
eu gosto da luz do sol
mas chove sempre agora
sem você
sem você
sem você
sem você
às vezes acredito em mim mas às vezes não
às vezes tiro o meu destino da minha mão
talvez eu corte o cabelo
talvez eu fique feliz
talvez eu perca a cabeça
talvez esqueça e cresça
talvez precise de colchão, talvez baste o chão
talvez no vigésimo andar, talvez no porão
 talvez eu mate o que fui
talvez imite o que sou
talvez eu tema o que vem
talvez te ame ainda

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus não apenas perdoa, ele esquece. Apaga a Lousa. Destrói as provas. Queima o filme. Formata o computador. Ele não se lembra dos meus erro...