terça-feira, 4 de maio de 2010

Dignidade de um Barão

Meu Deus, eu não imaginava que ainda doesse tanto... Essa dor as vezes volta com uma intensidade tão grande que parece que não vou suportar, e eu não sei o que dói mais, se é a própria dor ou se é raiva que sinto por deixar ela me machucar desse jeito... 
Devo aguentar com a dignidade de um barão?
Todo mundo tem o direito de surtar de vez em quando, de gritar, de dizer que não aguenta mais, e esse é o meu momento, ele não tem estrelas; não tem passáros; não tem nada...A não ser uma dor que machuca, e eu olho pra ela e não posso fazer nada.
As mentiras que mais me machucam são as eu mesma inventei.
Não construa pontes para tudo, as vezes é necessário levantar muros.

By Raquel

Alegrias e tristezas extremas dispensam imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deus não apenas perdoa, ele esquece. Apaga a Lousa. Destrói as provas. Queima o filme. Formata o computador. Ele não se lembra dos meus erro...